Fundador: António Paulouro | Director: Nuno Francisco
RSS
Pesquisa
Assinantes
JF Semanal

Arquivo: Edição de 7/9/2009

A estrada que uniu a Beira faz seis anos

foto
A Beira rasgou-se a 27 de Julho de 2003 ao estender do asfalto, cortaram-se atavismos, distâncias e, porventura, alguns complexos. Foi há seis anos que a região ganhou uma auto-estrada com o seu nome. Em meia dúzia de anos, milhões cruzaram a via que estreitou as distâncias, contornou as serras, aplanou o íngreme, colocou a Beira perto, perto de si mesma, perto de uma Lisboa longínqua. Investigador do Técnico diz que Fundão e Covilhã serão, no futuro, “uma comunidade urbana muito interessante”. A pretexto do aniversário da inauguração da A23, fala-se da viabilidade de uma “cidade-região” com 100 mil pessoas.

Generg investe mais 35 milhões na Gardunha
Com uma produção eólica de 78 Megawatts (MW) e um investimento que já ronda os 100 milhões de euros só no concelho do Fundão, a Generg, a empresa que construiu e explora o Parque Eólico da Gardunha, prepara-se para investir mais 35 milhões de euros neste parque, que também abrange o território de Castelo Branco. O investimento será realizado até 2011 e no total serão instaladas na Gardunha 15 novas máquinas que permitiram produzir mais 25 MW de energia eólica.

José Sócrates encabeça lista em Castelo Branco
O actual Primeiro-Ministro José Sócrates deverá encabeçar a lista a deputados pelo círculo eleitoral de Castelo Branco às eleições legislativas, sabe o JF de fonte segura. A seguir ao líder do PS, apresentam-se Fernando Serrasqueiro, actual secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor que repete o lugar de há quatro anos. No terceiro lugar deverá aparecer Hortense Martins, deputada, e que há quatro anos ocupou o sexto lugar.

A mercearia onde o povo é quem mais ordena
Numa tradição herdada do único proprietário da loja da aldeia, os moradores ainda hoje quando precisam, vão à mercearia, servem-se, e apontam eles próprios na caderneta o que levam. As contas, fazem-se depois. Em cima de uma mesa lá continuam as cadernetas onde se anota o que se leva. No fim do mês acertam-se as contas.

 

Edição em PDF
Publicidade
 
© 2001, 2008 Jornal do Fundão Editora, Lda | Todos os direitos reservados | redaccao@jornaldofundao.pt
Global Media Group