Fundador: António Paulouro | Director: Nuno Francisco
RSS
Pesquisa
Assinantes
JF Semanal

Arquivo: Edição de 9/3/2009

Inferno das chamas martiriza Sabugal

foto
À hora do fecho desta edição durava há quatro dias o violento incêndio que tem consumido uma vasta área de pinhal, mato e campos agrícolas no concelho do Sabugal. O fogo começou na noite de sábado, dia 29 de Agosto, na zona de Ribeira da Nave e rapidamente se propagou a outras localidades queimando tudo o que encontrava pelo caminho em redor das povoações de Sortelha, Urgueira, Aldeia de Santo António, Alagoas, Santo Estêvão, Moita, Casteleiro, Quintas do Anascer, Terreiro das Bruxas, Baraçal, Vila do Touro e Pega, entre outras. Durante quatro dias, o fogo não deu descanso a bombeiros e populares que tiveram como principal prioridade evitar que o fogo atingisse casas de habitação e animais.

Avançam estradas da Serra e da fronteira
Até ao final do primeiro semestre de 2010 os projectos relativamente às concessões rodoviárias da Serra da Estrela e do Tejo Internacional (Castelo Branco/Monfortinho) devem estar concluídos e lançados em concurso público internacional em regime de parceria público-privado. A decisão foi tomada recentemente pelo Governo que, em despacho datado de 28 de Agosto, mandatou a empresa Estradas de Portugal para “preparar e promover o lançamento” da referida concessão. O despacho é assinado pelos ministros das Finanças, Teixeira dos Santos, e das Obras Públicas, Mário Lino.

Próspero dos Santos: “Admito regime de portagens na A 23"

foto
O CDS-PP apresenta como cabeça-de-lista às eleições legislativas pelo círculo eleitoral de Castelo Branco o líder da sua distrital, o médico Próspero dos Santos. Em entrevista ao JF e à RJF, o leque dos temas abre-se entre os investimentos, o despovoamento, a saúde, as acessibilidades e os anseios de um partido que elegeu pela última vez um deputado no distrito em 1983.

Os lugares da ausência depois do adeus
O silêncio amanheceu mudo, composto e assertivo na sua posse do emaranhado de ruas em ressaca estival, adivinhada desde os confins de um sentimento de despedida que se foi adiando. Mas que termina sempre no apanhar das canas de uma festa que se consome nos últimos dias de Agosto. Eles foram com Agosto. Aldeias da Beira voltam a ter o silêncio como companhia. O Inverno também é estado de alma. O abraço do despovoamento voltou às ruas onde antes se expandia a alegria. As portas fecharam-se, as janelas cerraram-se.

 

Edição em PDF
Publicidade
 
© 2001, 2008 Jornal do Fundão Editora, Lda | Todos os direitos reservados | redaccao@jornaldofundao.pt
Global Media Group